FAIL (the browser should render some flash content, not this).

Prémios Nobel da Física

2016 - David J. Thouless, Duncan Haldane e Michael Kosterlitz (britanicos), por revelarem os segredos da matéria exótica. O trio a desenvolve as suas atividades nas universidades dos EUA e fizeram significantes descobertas teóricas sobre as "transições da fase topológica" e as "fases topológicas da matéria".

2015 - Takaaki Kajita (japones) e Arthur McDonald (canadiano), pela "descoberta das oscilações dos neutrinos, que mostra que os neutrinos possuem uma massa". A colaboração de duas entidades que estudam neutrinos – o Observatório de Neutrinos de Subdury (SNO), dirigido por Arthur McDonald, e o Super-Kamiokande (SK), onde trabalha Takaaki Kajita – permitiu recolher dados suficientes para mostrar que estas partículas afinal têm massa, ao contrário do que se pensou durante muito tempo. E isto foi demonstrado porque entre o sítio de produção de neutrinos e o sítio de recepção, estes mudam as propriedades, logo tinham de ter uma massa diferente de zero. “Esta foi uma descoberta, que mostrou que o Modelo Padrão da Física de Partículas não era uma teoria completa”. O Modelo Padrão, apesar de central na física de partículas, previa que os neutrinos não tinham massa.

2014 - Isamu Akasaki, Hiroshi Amano (japoneses) e Shuji Nakamura (americano), pela invenção de emissores eficientes de luz azul. Mais do que uma descoberta, o galardão deste ano distingue uma invenção: o díodo emissor de luz, também conhecido pela sigla em inglês LED (“light-emitting diode”). Nas palavras da academia sueca, esta invenção permitiu criar “fontes intensas de luz branca e que poupam energia”. Um quarto do consumo de energia no mundo destina-se a iluminação, pelo que as lâmpadas LED vieram contribuir para salvaguardar os recursos do planeta.
Ao combinarmos fontes de luz vermelha, verde e azul, podemos obter uma luz branca – algo que o físico Albert Einstein já tinha demonstrado. Os díodos vermelhos e verdes – ou seja, a produção de raios intensos de luz vermelha e verde utilizando componentes electrónicos – já existiam muito antes da invenção agora premiada.

2013 - François Englert (belga), Peter Higgs (escoces), pela descoberta teórica de um mecanismo que contribui para a compreensão da origem da massa das partículas subatómicas, e cuja existência foi recentemente confirmada, através da descoberta da partícula fundamental prevista, pelas experiências ATLAS e CMS do [acelerador de partículas] LHC do CERN.

2012 - Serge Haroche (frances), David Wineland (norte-americano), inventaram e desenvolveram, independentemente, métodos de medir e manipular partículas individuais, preservando a sua natureza quântica-mecânica de uma forma até então considerada impossível.Os dois cientistas, abriram a porta a uma nova era de experimentação na física quântica, ao demonstrar a observação directa de partículas quânticas individuais sem as destruir.

2011 - Saul Perlmutter, Brian Schmidt e Adam Riess (norte-americanos), devido à descoberta da expansão acelerada do Universo. A investigação foi levada a cabo através da observação de supernovas (tipo 1a) e da sua emissão de luz.
O conceito de expansão acelerada do Universo surgiu após terem sido investigadas mais de 50 supernovas distantes, cuja intensidade luminosa estaria abaixo das expetativas - fator identificado pelos investigadores como um sinal claro da expansão do Universo.

2010 - Andre Geim (Russo), Konstantin Novoselov (Russo), pelos seus trabalhos inovadores sobre o grafeno bidimensional, material útil para o desenvolvimento de dispositivos electrónicos mais eficientes, como computadores e paineis solares.
Os dois cientistas conseguiram demonstrar que uma lâmina fina de carbono, com a espessura de um átomo, revela propriedades excepcionais, o grafeno é uma forma de carbono. É um material novo, o mais fino já obtido, e também o mais resistente. É tão bom condutor de eletricidade como o cobre e melhor condutor de calor do que todos os outros materiais.

2009 - Charles Kao, Willard Boyle e George Smith (norte-americanos), Kao tem também a nacionalidade britânica e Boyle é também canadiano, Charles Kao foi distinguido por "avanços no domínio da transmissão da luz em fibras para a comunicação óptica". Willard Boyle e George Smith foram premiados pela "invenção de um circuito semicondutor de imagens, o sensor CCD". Os três galardoados são conhecidos como "os mestres da luz", porque os seus trabalhos "ajudaram a moldar as fundações das actuais sociedades em rede", através da criação de muitas inovações práticas para a vida quotidiana e de novas ferramentas para a exploração científica. As descobertas de Kao "abriram caminho à tecnologia da fibra óptica que é hoje utilizada em quase todas as comunicações telefónicas e de dados".
Por seu lado, Boyle e Smith "inventaram um sensor de imagens digitais, o CCD (Charge-Coupled Device) que se converteu actualmente num olho electrónico em quase todos os domínios da fotografia".

2008 - Makoto Kobayashi, Toshihide Maskawa (japoneses) e  Yoichiro Nambu (norte-americano), para os japoneses Makoto Kobayashi e Toshihide Maskawa, «pela descoberta da origem da quebra de simetria que supõe a existência de pelo menos três famílias de quarks na natureza» e para o norte-americano Yoichiro Nambu, «pela descoberta de um mecanismo chamado quebra espontânea de simetria em física subatómica».

2007 - Albert Fert (Francês) e Peter Grunberg (Alemão), pela  descoberta da tecnologia chamada magnetorresistência gigante (GMR), que "revolucionou as técnicas que permitem ler a informação armazenada nos discos rígidos dos computadores".

2006 - John C. Mather (norte-americano) e George F. Smoot (norte-americano),  pelos seus trabalhos na área das radiações cósmicas, que permite uma melhor compreensão sobre o Big Bang. Esta teoria permite conhecer melhor a origem do universo e compreender melhor as galáxias e as estrelas.

2005 - Glauber (norte-americano), John L. Hall (norte-americano) e Theodor W. Hansch (alemão), por terem desenvolvido a espectrografia de precisão com base na tecnologia lazer, ou seja, a determinação da cor da luz de átomos e moléculas com extrema precisão.

2004 - David J. Gross, H. David Politzer e Frank Wilczeck (norte-americanos) pelo seu trabalho na descoberta e exploração da força nuclear forte e quarks.

2003 - Alexei A. Abrikosov ( russo ), Vitali L. Ginzburg ( russo ) e Anthony J. Leggett ( inglês ), pelas suas contribuições no campo da Física Quântica, especialmente no que se refere aos fenómenos da supercondutividade e da superfluidez.

2002 -  Masatoshi Koshiba ( japonês ),  Raymond Davis Jr., ( norte-americano ) e Riccardo Giacconi ( norte-americano ), foram galardoados, respectivamente, pelas suas contribuições pioneiras para a astrofísica, em particular na detecção de neutrinos (os dois primeiros) e pela descoberta das fontes cósmicas de raios X (o terceiro). Os seus trabalhos alteraram a simples forma de ver as estrelas, as galáxias e o Sol, que não têm sempre o mesmo aspecto, não são estáticos, mas envolvem processos de altas energias que emitem partículas que atravessam a Terra.

2001 - Eric CORNELL ( americano ), Carl WIEMAN ( americano ) e Wolfgang KETTERLE ( alemão ) Trabalhando em laboratórios separados, o trio criou um método de "ultra-resfriamento de átomos", usando temperaturas que são "milhões de vezes mais baixas do que as encontradas no espaço interstelar". A corrente de átomos altamente direccionável pode ser utilizada para fazer chips atómicos e estes novos produtos podem servir de base para uma nova geração da computação.

2000 - Zhores I. ALFEROV ( russo ), Herbert KROEMER ( americano ) e Jack S. KILBY ( americano ) Metade do prémio foi atribuída a Kilby por ter inventado o circuito integrado e a outra metade do prémio foi repartida pelos outros dois cientistas, Alferov e Kroemer por terem desenvolvido heteroestruturas de semicondutores utilizadas em circuitos de alta velocidade e opto-electrónica

1999 - Gerardus't  HOOFT ( holandês ), Martinus J. V. VELTMAN ( holandês ) Por terem dado à Teoria da Física das Partículas uma base matemática mais sólida. Em particular, mostraram como usar esta Teoria para calcular com precisão quantidades físicas.

1998 - Robert B. LAUGHLIN ( americano), Horst L. STORMER ( alemão ) e Daniel C. TSUI ( americano de origem chinesa ) Pela descoberta que os electrões que interagem nas proximidades de campos magnéticos fortes poderem formar novas partículas carregadas, cuja carga são fracções da carga do electrão.

1997 - Steven CHU ( americano ), Claude COHEN-TANNOUDJI ( argelino ) e William D. PHILLIPS ( americano ) Por terem desenvolvido um método de capturar átomos com laser por arrefecimento.

1996 - David M. LEE ( americano ), Douglas D. OSHEROFF ( americano ) e Robert C. RICHARDSON ( americano ) Descoberta da superfluidez no Hélio-3.

1995 - Martin PERL e Frederik REINES ( americanos ) Descoberta do tau e do neutrino, duas partículas do átomo.

1994 - Bertram BROCKHOUSE ( canadiano ) e Clifford SHULL ( americano ) Técnicas de obtenção de imagens através de difusão de neutrões.

1993 - Russell A. HULSE e Joseph P. TAYLOR ( americanos ) Estudos sobre os pulsares binários e as ondas gravitacionais.

1992 - G. CHARPAK ( francês ) Invenção do detector de partículas.

1991 - P. G. de GENNES ( francês ) Análise do alinhamento e das disposições ordenadas das moléculas de certas substâncias.

1990 - J. FRIEDMAN, H. KENDALL ( americanos ) e R. TAYLOR ( canadiano ) Descoberta da estrutura dos neutrões e dos protões.

1989 - N. RAMSEY, H. DEHMELT ( americanos ) e W. PAUL ( alemão ) Desenvolvimento do relógio atómico de césio.

1988 - Leon LEDERMAN, Melvin SCHWARTZ e Jack STEINBERGER ( americanos ) Descoberta de neutrinos.

1987 - G. BEDNORZ ( alemão ) e K. MÜLLER ( suíço ) Estudo de supercondutividades em cerâmicas.

1986 - Ernest RUSKA, Gerd BINNNIG ( alemães ) e Heinrich ROHER ( suiço ) Desenvolvimento do microscópio electrónico e do microscópio de efeito de túnel.

1985 - Klaus von KLITZING ( alemão ) Medições da resistência eléctrica.

1984 - Carlo RUBIA ( italiano ) e Simon van der MEER ( holandês ) Descoberta da partícula W e da partícula Z.

1983 - SUBRAHMANYAN CHANDRASEKHAR e William FOWLER ( americanos ) Teorias sobre a evolução e morte das estrelas.

1982 - KENNETH WILSON ( americano ) Estudos sobre a mudança de estado.

1981 - N. BLOEMBERGEN, A. K. SCHAWLOW ( americanos ) e SIEGBAHN ( sueco ) Desenvolvimento da espectroscopia laser do microscópio electrónico de alta resolução.

1980 - James CRONIN e Val FITCH ( americanos ) Refutação das leis da simetria nas partículas subatómicas.

1979 - Sheldon GLASHOW, Steven WEINBERG ( americanos ) e Abdus SALAM ( paquistanês ) Desenvolvimento da teoria do campo unificado.

1978 - Piotr KAPITSA ( soviético ), Arno PENZIAS e Robert WILSON ( americanos ) Estudo das baixas temperaturas e descoberta da radiação cósmica das microondas de fundo.

1977 - Philip ANDERSON, John van VLECK ( americanos ) e Neville MOTT ( britânico ) Pesquisas teóricas fundamentais sobre a estrutura electrónica dos sólidos magnéticos e desordenados.

1976 - B. RICHTER e S. TING ( americanos ) Descoberta da partícula psi.

1975 - J. RAINWATER ( americano ), A. BOHR e B. MOTTELSON ( dinamarquês ) Teoria da estrutura nuclear atómica.

1974 - A. HEWISH e Martin RYLE ( britânicos ) Descoberta dos pulsares e avanços na radioastronomia.

1973 - Ivar GIAEVER ( americano ), Leo ESAKI ( japonês ) e B . JOSEPHSON ( britânico ) Descoberta do efeito túnel nos semicondutores.

1972 - John BARDEEN, Leon COOPER e John SCHRIEFFER ( americanos ) Estudo da supercondutividade.

1971 - Dennis GABOR ( britânico de origem húngara ) Desenvolvimento da holografia.

1970 - H. ALFVÉN ( sueco ) e L. NÉEL ( francês ) Trabalho na magneto-hidrodinâmica com aplicações úteis na Física do Plasma

1969 - Murray GELL-MANN ( americano ) Classificação das partículas nucleares e a ideia dos quarks.

1968 - Luis ALVAREZ ( americano ) Estudo das partículas subatómicas.

1967 - Hans BETHE ( americano ) Formulação da teoria das reacções nucleares.

1966 - Alfred KASTLER ( francês ) Desenvolvimento de métodos ópticos para o estudo da ressonância de Hertz em átomos.

1965 - Richard FEYNMAN, Julian SCHWINGER ( americanos ) e Sinichiro TOMONAGA ( japonês ) Estudos em electrodinâmica quântica.

1964 - Charles TOWNES ( americano ), Nikolai BASOV e Alexander PROKHOROV ( soviéticos ) trabalho no campo da electrónica quântica, e que conduziu à construção de osciladores  e amplificadores baseados no princípio maser-laser.

1963 - Eugene WIGNER ( americano de origem húngara ), Maria GOEPPERT-MAYER (americana de origem alemã) e Hans JENSEN ( alemão ) Estudos originais do interior das estruturas dos núcleos dos átomos.

1962 - Lev LANDAU ( soviético ) Pesquisas sobre o hélio líquido (e as suas implicações para os estados da matéria a baixas temperaturas).

1961 - Rolf HOFSTADTER ( americano ) e Rudolf MÖSSBAUER ( americano de origem alemã ) Estudo dos núcleões e dos raios gama relacionados com a estrutura atómica.

1960 - Donald GLASER ( americano ) Invenção da câmara de bolhas.

1959 - Emílio SEGRÉ ( americano de origem italiana ) e Owen CHAMBERLAIN ( americano ) Prova da existência do anti-protão.

1958 - Pavel CHERENKOV, I. FRANK e I. TAMM ( soviéticos ) Estudo sobre o comportamento das partículas de alta energia e do efeito Cherenkov.

1957 - Tsung Dao LEE e Cheng Ning YANG ( americanos de origem chinesa ) Refutação da lei de conservação da paridade.

1956 - John BARDEEN, William BRATTAN e William SHOCKLEY ( americanos ) Desenvolvimento do transístor.

1955 - Willis LAMB e Polycarp KUSCH ( americanos ) Estudo dos espectros do hidrogénio e da determinação precisa do momento magnético do electrão.

1954 - Max BORN e Walther BOTHE ( alemães ) Contribuições para o estudo da mecânica quântica e para o estudo da emissão de electrões.

1953 - Fritz ZERNIKE ( holandês ) Desenvolvimento da microscopia de contraste de fase.

1952 - Franz BLOCH ( americano de origem suiça/alemã ) e Edward PURCELL ( americano ) Estudo dos níveis de energia atómica e ressonância magnética nuclear ( RMN ).

1951 - John COCKCROFT ( britânico ) e Ernest WALTON ( irlandês ) Emprego de partículas aceleradas (protões) para transmutar núcleos.

1950 - Cecil POWELL ( britânico ) Estudo fotográfico dos núcleos atómicos e descoberta do mesão.

1949 - Hideki YUKAWA ( japonês ) Deduções teóricas sobre a existência dos mesões com base em trabalhos teóricos sobre forças nucleares.

1948 - Patrick BLACKETT ( britânico ) Estudo dos raios cósmicos.

1947 - Edward APPLETON ( britânico ) Estudo da ionosfera.

1946 - Percy BRIDGMAN ( americano ) Trabalho no campo da física de alta pressão e na termodinâmica.

1945 - Wolfgang PAULI ( suíço de origem austríaca ) Formulação do princípio da exclusão, também chamado princípio de Pauli.

1944 - Isidor RABI ( americano ) Estudo das propriedades magnéticas dos núcleos subatómicos.

1943 - Otto STERN ( americano de origem alemã ) Desenvolvimento dos feixes moleculares (para estudar as partículas subatómicas).

1942 - Não foi atribuído

1941 - Não foi atribuído

1940 - Não foi atribuído

1939 - Ernest Orlando LAWRENCE ( americano ) Invenção do ciclotrão.

1938 - Enrico FERMI ( italiano ) Produção de elementos transurânicos.

1937 - Clinton Joseph DAVISSON ( americano ) e George THOMSON ( britânico ) Descoberta da difracção do electrão por cristais.

1936 - Charles ANDERSON ( americano ) e Victor HESS ( americano de origem austríaca ) Descoberta do positrão e investigação dos raios cósmicos.

1935 - James CHADWICK ( britânico ) Descoberta do neutrão.

1934 - Não foi atribuído

1933 - Paul DIRAC ( inglês ) e Erwin SCHRÖDINGER ( austríaco ) Desenvolvimento da mecânica ondulatória (a matemática da física quântica).

1932 - Werner HEISENBERG ( alemão ) Desenvolvimento com (Max Born) da mecânica quântica e formulação do princípio da incerteza (de Heisenberg).

1931 - Não foi atribuído

1930 - Sir Chandrasekhara RAMAN ( indiano ) Investigação sobre a difusão da radiação pelos meios (efeito de Raman).

1929 - Louis de BROGLIE ( francês ) Trabalho sobre a natureza ondulatória da matéria.

1928 - Owen RICHARDSON ( britânico ) Explicação da teoria termiónica.

1927 - Arthur COMPTON ( americano ) e Charles WILSON ( britânico ) Explicação da reflexão de raios X (efeito Compton) e desenvolvimento da câmara de Wilson.

1926 - Jean-Baptiste PERRIN ( francês ) Trabalhos sobre as dimensões dos átomos e das moléculas e assim da estrutura da matéria.

1925 - James FRANCK e G. HERTZ ( alemães ) Explicação da interacção entre electrões e átomos (na teoria quântica).

1924 - Karl Manne Georg SIEGBAHN ( suíço ) Desenvolvimento da técnica de espectroscopia dos raios X.

1923 - Robert Andrews MILLIKAN ( americano ) Descrição do efeito fotoeléctrico e determinação da carga eléctrica elementar.

1922 - Nils BOHR ( dinamarquês ) Teorias acerca da estrutura atómica e espectros atómicos.

1921 - Albert EINSTEIN ( alemão/suíço ) Explicação do efeito fotoeléctrico e contribuições para a física teórica.

1920 - C. GUILLAUME ( suíço ) Serviço prestado às medidas de precisão em Física, devido à descoberta das anomalias das ligas de aço e níquel de baixa expansão.

1919 - Johannes STARK ( alemão ) Estudo dos espectros em campos eléctricos (efeito de Stark).

1918 - Max PLANCK ( alemão ) Formulação da teoria quântica do átomo.

1917 - Charles  Glover BARKLA ( britânico ) Estudo dos raios X características dos elementos.

1916 - Não foi atribuído

1915 - William Henri BRAGG e William Lawrence BRAGG ( britânicos ) Estudo da estrutura dos cristais por meio de raios X.

1914 - Max von LAUE ( alemão ) Estudo dos raios X por difracção em cristais.

1913 - Heike KAMERLINGH-ONNES ( holandês ) Investigação sobre as propriedades da matéria a baixas temperaturas, líquefação dos gases.

1912 - Nild DALEN ( sueco ) Invenção dos reguladores automáticos para uso em conjunto com acumuladores gasosos na sinalização costeira.

1911 - Wilhelm WIEN ( alemão ) Investigação da radiação do corpo negro.

1910 - Johannes van der WALLS ( holandês ) Estudo das forças intermoleculares nos líquidos e nos gases.

1909 - Guglielmo MARCONI ( italiano ) e Ferdinand BRAUN ( alemão ) Desenvolvimento da telegrafia sem fios.

1908 - Gabriel LIPPMANN ( francês ) Desenvolvimento da fotografia a cores baseado no fenómeno a interferência.

1907 - Albert A. MICHELSON ( americano ) Invenção do interferómetro e pelas pesquisas feitas no campo da espectroscopia e da meteorologia.

1906 - Joseph John THOMSON ( britânico ) Investigação das descargas em gases.

1905 - Philipp E. Anton LENARD ( alemão ) Estudo dos raios catódicos.

1904 - Sir John William Strutt RAYLEIGH ( britânico ) Descoberta do Argon, Crípton, Néon e Xénon e pesquisa sobre as densidades dos gases.

1903 - Pierre e Marie Sklowdowska CURIE e Antoine Henri BECQUEREL ( franceses ) Descoberta da radioactividade.

1902 - Hendrik Antoon LORENTZ e Pieter ZEEMAN ( holandeses ) Investigação do efeito dos campos magnéticos na luz (efeito Zeeman).

1901 - Wilhelm Konrad RÖENTGEN ( alemão ) Descoberta do Raios X.

 


2004-2016 Prof. Luís Perna. All rights reserved. Objectivos   |   Terms & Conditions